Efeitos da pandemia na saúde mental

CORONAVÍRUS Uma reportagem, do Washington Post analisa como o surto de coronavírus pode afectar pacientes com PPST ou outras perturbações de ansiedade. Deixa também alguns conselhos. [Por: Redacção]

Num momento delicados da vida quotidiana um pouco por todo o mundo as pessoas com perturbações do foro mental podem sentir-se mais afectadas com esta situação.

Os sonhos de um veterano de guerra podem tornar-se mais vívidos. Uma menina pode ficar com medo de infectar os avós. Uma pessoa com perturbação obsessivo-compulsiva que anda a tentar evitar comportamentos repetitivos é bombardeada com constante informação que deve lavar as mãos constantemente.

O jornal norte americano cita especialistas que dizem que  o stress de mais uma coisa com que se preocupar pode desencadear episódios  de ansiedade e pânico com mais frequência.

Uma psicóloga que trata de casos de ansiedade em Long Island, Nova Iorque, uma das cidades com mais casos de CoVid 19 nos estados unidos, disse que começou a receber mais pacientes desde que começaram a sair as primeiras notícias do surto.

"Este é definitivamente um gatilho para muitos pacientes", disse Krystal Lewis, psicólogo clínico do Instituto Nacional de Saúde Mental que trata crianças e adultos. "Para quem pode ter TOC ou preocupações específicas sobre ficar doente, uma vez que você começa a ver esses sinais aparecerem ainda mais, e o Purell está em todo lugar, pode ser muito difícil".

Pior ainda é a sobrecarga de informação que pode despoletar crises de ansiedade. Pessoas que já se preocupavam normalmente com outras coisas agora estão constantemente a ser bombardeadas com mais coisas para se preocuparem. Pior ainda são as notícias falsas e o exagero de informações que não ajudam uma pessoa com perturbação de ansiedade a filtrar a melhor informação porque a sua imaginação muitas vezes não consegue separar o que é real e o que é apenas fruto da ansiedade.

Felizmente os especialistas deixaram uma lista de coisas que é possível fazer para ajudar com o stress de se ver demasiadas notícias perturbadoras na televisão.

  • Mantenha suas rotinas o máximo possível.
  • Evite multidões, mas não se isole dentro do possível das limitações.
  • Durma, porque é bom para o seu sistema imunológico.
  • Coma comida saudável; Não responda ao stress com fast-food
  • Não beba  álcool ou café.
  • Exercício: é calmante e pode aumentar a função imunológica.
  • Receba notícias apenas de fontes confiáveis ​​(como a que esta que está a ler neste momento) e não fique absorto na cobertura noticiosa por longos períodos de tempo.
  • Faça pausas. Jogue um jogo. Veja um filme (desde que o tema não seja pandemias) um filme. Pratique ioga. Medite. Qualquer coisa que tire o foco da conversa fiada e do barulho sobre este assunto.
  • Se tudo isso falhar, procure ajuda. A APOIAR continua a atender os seus associados e utentes mesmo em regime condicionado.

Pode sempre telefonar ou enviar-nos um e-mail.

 

 

Fonte desta reportagem:

https://www.washingtonpost.com/health/2020/03/11/what-coronavirus-fears-are-doing-people-with-anxiety-disorders/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.